quinta-feira, Dezembro 15, 2011

5 ideias de presentes para oferecer a um anfitrião de uma festa



Quer esteja convidado para um jantar com mais ou menos pessoas, mais ou menos elaborado, está na hora de pensar no que poderá oferecer ao anfitrião ou anfitriã da festa. Ficam aqui algumas sugestões para presentes bem elegantes que podem fazer um enorme sucesso.  


Para um jantar de amigos. Em vez de bebidas brancas considere oferecer uma boa garrafa de vinho ou uma garrafa de champanhe. Outra opção pode ser um licor mais especial, pois é sempre um bom acompanhamento para a sobremesa, e uma boa forma de partilhar algo com os amigos e familiares. Se levar uma garrafa de vinho tenha em mente que poderá não ser aberta durante o jantar, pois quem planeou o jantar pode ter planeado o vinho certo para cada prato. Uma forma de demonstrar que sabe bem o que e como deve oferecer, no que diz respeito a uma garrafa de vinho deve oferece-la à temperatura ambiente (nunca fresco) e para uma de champanhe deve oferece-la da mesma forma - isto sugere que a pessoa a poderá usar noutra ocasião.

Para um almoço informal. Se foi convidado para um almoço mais informal como um churrasco, pode oferecer uma garrafa de azeite extra virgem de boa qualidade, algumas compotas gourmet, ou uma cesta de fruta variada bem apresentada. O ideal para saber o que oferecer nesta ocasião é saber de antemão quais as marcas ou tipos de fruta que os anfitriões preferem, e oferecer isso de forma mais exclusiva, como por exemplo: se os anfitriões gostam muito de pimento, oferecer uma compota de pimento pode ser algo bem original. Resumindo: algo simples, mas que fuja da comum prateleira de supermercado.

Para uma festa de um profissional party palnner. tente não sobrecarregar mais a pessoa, porque quem está a oferecer a festa desta natureza, é alguém que esteve a planear tudo ao detalhe, e que usualmente dá festas excecionais. Opte por enviar um bouquet ou vaso de flores frescas para o seu escritório no dia antes do evento. Isto serve para não sobrecarregar a pessoa no dia da festa à procura de um recipiente onde colocar as flores.

Para quem oferece a casa num fim de semana. Por vezes a visita dura mais do que algumas horas, e pernoitar na casa de um amigo ou familiar, requer algo mais do que uma simples oferta de alimentos. Uma vela ou aromatizador de design, um conjunto de talheres para a salada em banho de prata, ou uma versão mais dispendiosa de algo consumível para a casa.

Para uma família. A melhor forma de agradecer a hospitalidade de uma família é considerar oferecer algo que toda a família goste. Se optar por comida, escolha um sortido de chocolates bem variado para que todos possam gostar, neste caso a quantidade conta tanto como a qualidade.

Deve sempre ter em conta que o que realmente conta é a intenção. Não é necessário gastar muito dinheiro para mostrar a sua gratidão. Se o presente for oferecido com amor sincero, quem o receber vai certamente reconhecê-lo.

segunda-feira, Agosto 01, 2011

Que gravata deve um homem usar



Depois dos sapatos e do relógio, num homem, a gravata é o acessório que mais atenção atrai. A gravata não é só estilo, ela pode ser poderosa em termos de imagem profissional, caso o seu trabalho a possa requerer. Quer seja por uma questão de personalidade ou moda, ou tenha um estilo moderno, urbano, clássico, elegante, a gravata deve e deve sempre ser bem usada. 

Qualidade
Quando procurar uma gravata, procure idealmente uma 100% seda, forrada a musselina. Isto porque a seda é um tecido muito resistente, especialmente em termos das cores, e nas lavagens a seco. 

Onde deve terminar a gravata
É importantíssimo que a ponta da gravata termine logo a meio ou fim da fivela do cinto ou da cinta das calças. Também não deve prender a gravata, esta deve estar solta.

Nós de gravata mais famosos
Existem inúmeros nós de gravata, mas os mais conhecidos são:
  • O nó meio-windsor também é um nó muito popular, sendo um nó médio triangular.
  • O nó de Windsor ou inglês é um triângulo largo, ideal para colarinhos mais espaçados, sendo considerado o nó de gravata mais formal. 

Que grava usar
Se é alto e magro opte por gravatas com riscas diagonais, e use um nó mais pequeno como meio-windsor.
Se tem ombros largos e um porte atlético, a gravata deve ser proporcional ao seu tamanho, por isso escolha uma gravata mais larga, em vez de uma mais fina. Opte também por gravatas com padrões maiores.
Se preferir um estilo mais moderno, e tiver um porte mais estreito opte uma gravata mais fina.
Se estiver na dúvida sobre que grava usar numa entrevista deemprego, opte sempre pela imagem mais tradicional, algo discreto mais conservador.
As melhores opções para cores de gravatas para usar no trabalho são: vermelho, laranja-vermelho, coral verde, verde azeitona, lima, castanho pastel, bronze, castanho, azul, verde floresta, beringela, azul claro, rosa-castanho, púrpura.

quarta-feira, Maio 25, 2011

Como se deve comportar num funeral


Um funeral é um acontecimento que faz parte da vida, e mesmo numa altura destas, apesar de todo o sofrimento que existe, nem sempre quem assiste sabe o que dizer, o que fazer, como se vestir ou como se deve comportar. Existem inúmeras dúvidas para quem se encontra com quem está a sofrer.

Nestas alturas o desejo de minimizar a dor e dar conforto são grandes, mas nem sempre é claro o que se pode ou deve fazer.  Saiba o que fazer, dizer e o que não dizer a alguém que sofreu uma perda e espera receber condolências.


Mostre-se prestável

Um abraço, um toque no braço ou na mão podem ajudar a reduzir a dor e fazer a outra pessoa sentir que você está presente - na realidade ajuda a dor a ser mais suportável. Dizer algumas palavras de condolências é apropriado, mas tenha em atenção como  é que a outra pessoa se encontra e das suas obrigações sociais no funeral. Se a pessoa falar sobre quem faleceu, isso pode ser um sinal que deseja falar sobre isso e partilhar alguma memória. Você deverá seguir as dicas dadas e acrescentar alguma frase sobre o assunto. Mas acima de tudo saiba ouvir. O que dizer:
“Lamento a sua perda”
“Lamento muito”

Não diga nada mais do que o suficiente. Dizer coisas a mais pode ser um desastre num funeral, por isso tenha o bom senso de saber perceber quando deve refletir e ficar em silêncio. 

Se quiser oferecer ajuda

Se pretender oferecer ajuda prepare-se para isso, pensando previamente no que pode fazer pela pessoa ou família. Pense se poderá oferecer o jantar, oferecer-se para ir às compras, cuidar das crianças, ajudar na limpeza da casa... Diga à pessoa algo como  “Lamento muito. Gostaria de ajudar com as compras, com o jantar ou a cuidar das crianças. Se hoje não for conveniente pensares nisso, amanhã ligo-te para combinarmos.” Faça a pessoa perceber que está disponível para a ajudar no que necessitar. 


Evite algum tipo de comentário que possa magoar

A sensação de perda e a tristeza de perder alguém é uma das experiências mais marcantes da vida, e cada pessoa tem a sua própria forma de a viver. Embora seja comum sentir empatia por quem se encontra nesta situação e desejar partilhar a sua experiência  para fazer a outra pessoa sentir-se melhor, a verdade é que não o deve fazer. O que não dizer:
“Sempre podes ter mais filhos”  ou “Ainda bem que tens outros filhos” (no caso da perda de uma criança)
“Foi a vontade de Deus”
“Deus não nos dá tristezas que não possamos suportar”
“Não estavas pronto para isto”
"Sei bem como te sentes"
"E o que vais fazer com o dinheiro dele?"


Vista-se de acordo com o momento

Evite roupas demasiado coloridas, e vista-se formalmente. Um sinal de demonstração de respeito é vestir-se bem. Para um homem, vista o seu melhor fato escuro (preto, cinza, azul escuro), complementado por uma gravata escura. Uma mulher pode vestir um bom fato ou vestido de comprimento adequado(abaixo do joelho) em tons escuros. Não use jeans, ténis ou roupas decotadas. 

Evite as conversas sociais

Mesmo que estejam muitos amigos seus presentes no funeral, ou pessoas que conheça, evite conversar sobre assuntos que não dizem respeito a esse momento. Cumprimente as pessoas e remeta-se respeitosamente ao silêncio. Depois de dadas as condolências a quem deve, não deve ficar a conversar com outras pessoas que também foram prestar as suas condolências, nem que seja sobre quem faleceu. Um funeral embora seja uma ocasião social não é propriamente um momento para conviver, é um momento de seriedade, respeito e consideração.

sexta-feira, Maio 13, 2011

Como dizer não aos colegas de trabalho

Dizer não, não tem de ser um desrespeito, é possível dizer não e ainda assim ser respeitador.  Quer seja no trabalho, ou até na sua vida social ou pessoal, a palavra não pode significar apenas respeito. Saiba como dizer não no seu local de trabalho.

Pense antes de dizer algo

Não tem de responder logo à proposta ou pedido. Por vezes pode parecer que a resposta tem de ser dada no momento, mas a verdade é que se for bem pensada será uma resposta mais adequada e mais realista. Diga algo como “Honestamente estou cheio de trabalho, e vou ter de pensar nisso e dar a resposta mais tarde”. E claro que mais tarde deve dizer a sua resposta. Desta forma pode pensar nas suas opções, considerar o que deve considerar e dar uma resposta honesta.

Responda sempre de forma positiva

Quando lhe oferecem algo e não quer receber ou pedirem para fazer algo, não deve dizer simplesmente que não, mas sim agradecer a oportunidade ou a oferta e mesmo assim dizer que não. Ex:”Obrigada por ter pensado em mim, mas desta vez não o vou poder ajudar porque estou cheio de trabalho”.


Sempre que for possível justifique

Para dar um tom positivo e não ser considerado arrogante justifique o porquê de dizer não. O motivo que apresentar deve ser verdadeiro e não uma invenção porque as mentiras tem sempre pernas curtas.

 

Seja honesto

Para que não volte a acontecer um pedido desadequado seja claro, exponha os seus motivos e deixe a conversa por aí. “Agradeço muito mas a minha situação profissional não me permite  aceitar a sua oferta”.

Oiça a pessoa

Por vezes os colegas tendem a ficar chateados ou até indignados pelo facto de receberem um não, mas outras vezes também irão compreender. Para que a situação seja o mais respeitosa possível, é importante que oiça o seu colega, os seus motivos e a sua reação, com respeito e consideração pelos sentimentos dele. Só desta forma conseguirá criar condições de trabalho de respeito e de camaradagem no local de trabalho.

quinta-feira, Abril 14, 2011

Regras para levar o animal de estimação à rua




Se há algo por vezes perturbador é perceber que ainda existem pessoas que não apanham os dejetos dos seus animais de estimação sempre que os levam à rua. Para quem ainda não pensou sobre isso, ficam aqui algumas ideias que podem ajudar a mudar alguma coisa. Afinal a rua é de todos.

  • Quando o seu cão urina não o deixe usar arbustos, pneus de carros, caixotes do lixo ou objetos dos seus vizinhos. Relativamente aos troncos de árvore pode-se dizer que menos mal, mas de resto não permita.
  • Relativamente às fezes do seu cão pegue num saco e retire-as sempre. Se está num parque público ou num passeio, não se esqueça que crianças e pessoas passam por ali e podem pisar ou apanhar doenças se não remover as fezes do seu cão.
  • Quem quer que vá passear um cão deve levar sempre consigo um saco para apanhar os detritos.
  • Se por acaso alguém decide passear o cão na sua propriedade e deixa lá um presente menos simpático, para a próxima vez deve dizer-lhe “Penso que se esqueceu de trazer um saco”, e entregue-lhe um para que a pessoa possa apanhar os detritos do animal.
  • Para pegar nos dejetos é muito fácil: pegue num saco de plástico e coloque a sua mão dentro, com o saco a proteger a mão pegue nas fezes do seu cão, de seguida inverta o saco retirando-o da mão, fechando as fezes dentro dele. Dê um nó simples no topo do saco e deite-o num caixote do lixo. Se não existir caixote do lixo leve-o para casa e deite-o no seu lixo.

Muito obrigada por ser um dono responsável!

quinta-feira, Março 31, 2011

Lisboa Restaurant Week. A etiqueta não tem preço.

O Blog Etiqueta e Boas Maneiras participou na elaboração do artigo do jornal i sobre etiqueta e boas maneiras no restaurante. Boa semana gastronómica!

sábado, Fevereiro 19, 2011

Etiqueta no Facebook

 









Saiba como se comportar no Facebook.
Já pensou que o mundo é pequeno e que por acaso o seu patrão pode encontrar o seu perfil do Facebook? As boas maneiras passam por tudo, incluindo pela internet e pelas redes sociais. Como hoje em dia todos temos conta no Facebook, convém ter a noção que mesmo uma presença virtual, implica uma educação real.

Coloque posts com moderação

Lembre-se: o mural de um perfil no Facebook é público, mesmo que seja apenas para algumas centenas de amigos, por isso não faça nada que não fizesse à vista de outros. Não use o mural do Facebook para fazer conversas infindáveis - irá parecer que não percebe muito do Facebook. Use os posts nos murais para dizer olá, e para por exemplo, desejar feliz aniversário. Evite também colocar qualquer tipo de informação demasiado pessoal acerca da pessoa onde o está a fazer.

Evite enviar pedidos de aplicações

O Facebook é uma ótima forma de convidar amigos, e de virtualmente conseguir ter milhares deles. Mas se quer continuar a ter amigos desta forma, pare de enviar convites para aplicações, como por exemplo: convites para se juntar a si no FarmVille ou nos Mob Wars. Isto é spam, e amigos não fazem spam.

Use linguagem agradável

Se está a postar no mural de outra pessoa, evite que o assunto seja demasiado controverso, evite os erros ortográficos, use o bom senso para não construir com uma má imagem de si.

Tenha apenas o mínimo de fotografias

Fotografias tiradas por si, a si, são um Não grande. Este tipo de fotografias é uma chamada de atenção demasiado óbvia. Relativamente a fotografias de outras pessoas, não as coloque sem a autorização dessas pessoas.

Não tenha discussões de namorados

Nada pior do que ter discussões menos próprias em frente a todos. Na hora pode parecer que ninguém mais está a ver, e que o mundo pertence a apenas duas pessoas, mas a verdade é que estão a assistir milhares de pessoas. Também não é aconselhado terminar uma relação através do Facebook, para isso deixam-se as novas tecnologias de lado e opta-se por uma conversa honesta olhos nos olhos.

 Esqueça as fotografias comprometedoras

Sabe que o seu patrão pode fazer uma pesquisa no Facebook e encontrar um colaborador do qual se envergonha? Fotografias menos próprias e comprometedoras, à partida nem as deve tirar, mas se o fizer guarde-as para si. Mesmo que alguém coloque uma fotografia sua mais comprometedora, da qual não se orgulhe muito, pelo menos remova a tag(etiqueta) do seu perfil dessa fotografia.  

Fãs sim, mas com moderação

Não adira a páginas de fãs que envergonhem os seus valores morais. A informação que coloca no seu perfil, os seus tópicos e as páginas das quais é fã, podem ser benéficos à sua imagem ou não; seja criterioso.

Evite demasiada informação

Coisas como a sua urgência em ir ao wc, ou a dor de barriga que teve ontem ou algo sobre os seus odores corporais, são para manter para si; se a sua ex-namorada ou atitude do seu colega de trabalho não lhe agradam muito isso é pessoal, e é simplesmente demasiada informação. Coloque informações sobre coisas que possam tornar a sua imagem melhor, e não pior à vista dos outros.

Não peça amizade a quem não conhece… ou conhece mal

Amizade tem um significado, e embora o Facebook tenha dado um pouco a volta à ideia do que é uma amizade, a realidade é que pode sempre ignorar os pedidos de amizade de quem não conhece. Isto não é má educação, é simplesmente a realidade. Da mesma forma, não faça pedidos de amizade a quem não conhece.

Responda às mensagens

Responda às mensagens que são colocadas no seu mural.  Se preferir enviar uma mensagem privada ou e-mail responda-lhes com essa informação.

Seja tão educado e respeitador como na vida real

As regras de boa educação aplicam-se em tudo, e até o mundo virtual faz parte da vida - a boa educação que usa no dia-a-dia com os sues amigos, familiares e desconhecidos também deve ser aplicada no mundo virtual.

quarta-feira, Dezembro 08, 2010

Deve-se oferecer presentes de Natal aos colegas de trabalho ou patrão?






Regra geral, não se deve oferecer um presente de Natal ao patrão. Isto porque este gesto pode ser compreendido como uma espécie de “ tentar cair nas suas boas graças”, ficando a sensação que está a tentar que ele fique na dívida para consigo. Nem sempre é assim, mas mais vale prevenir e evitar este tipo de constrangimento; até porque adicionalmente poderá criar mau ambiente com os colegas. Todavia, se oferecer um presente que tenha sido comprado em conjunto com os restantes colegas de trabalho, desde que seja um presente simbólico, e nada muito dispendioso, não há qualquer problema.

Relativamente à troca de presentes entre colegas de trabalho, o ideal é fazerem trocas de presentes cegas. Cada pessoa compra um presente simbólico até um valor determinado, todos são colocados dentro de um saco, e posteriormente cada pessoa que participou, retira um presente às cegas. Para além de ser um gesto mais simbólico do que outra coisa, é bom para o ambiente de trabalho, pois pode ser um momento bem divertido. Se isto não acontecer, não há problema algum em oferecer um presente de Natal aos colegas mais chegados. Porém, a entrega destes presentes deve ser discreta para que os outros não sintam que foram descriminados. Por vezes o ideal é fazê-lo fora do local do trabalho.

sexta-feira, Novembro 12, 2010

6 formas de celebrar a família nas épocas festivas


As épocas festivas que incluem o Natal estão à porta. Ter consciência do outro e de como podemos ser melhores pessoas pode ser um bom lema para iniciar esta quadra. Nunca é demais lembrarmo-nos de quem amamos e do quanto estarmos gratos por os termos nas nossas vidas.

1.      Não se esqueça de ninguém. Se toda a família não puder estar presente no dia de Natal, não se esqueça de enviar um cartão a desejar boas-festas, e se o desejar, adicionalmente, uma pequena lembrança. Desta forma estará a demonstrar que não se esqueceu, e que também sentiu a falta dessa pessoa num dia em que toda a família deveria estar reunida.

 2.      Diga o quanto ama a sua família. No dia de Natal aproveite para discursar em frente a toda a sua família, dizendo o quanto os ama, e o quanto preza a sua presença neste dia e em todos os dias do ano que estão juntos. Esta é uma excelente altura para demonstrar a quem se ama que realmente gostamos dessa pessoa e que não temos vergonha ou timidez de o dizer.

3.      Promova a união familiar. Se não pode estar com alguns familiares neste dia, marque uma hora para uma chamada de conferência ou uma chamada de vídeo através do skype para ter toda a família reunida e a conversar ao mesmo tempo.

4.      Seja tolerante. Se tem alguma desavença com algum familiar esta é altura de o esquecer. Não prolongue problemas com a família, nem que pense ter toda a razão do mundo, especialmente se envolver uma pessoa idosa. Mais tarde poderá não ter a oportunidade de se redimir. Esta é uma altura para perdoar e esquecer.

5.      Fique feliz e grato. Esteja grato por ter uma família, esteja grato por tudo que a sua família tem de bom, nem que seja o amor que sentem uns pelos outros.

6.      Sorria! Torne em si o hábito de sorrir para quem mais ama, e de mostrar apreço desta forma - é um gesto simples, mas de grande impacto.

Feliz Natal!

sexta-feira, Agosto 20, 2010

12 regras de etiqueta e boas maneiras para quando se visita alguém no hospital


Ter um familiar ou amigo no hospital pode ser muito perturbador emocionalmente, e por vezes não se pensa em certas coisas que se devem fazer, também para fazer com que essa pessoa sinta bem, e considerar os sentimentos dela. Muitas das vezes as pessoas internadas anseiam pelas visitas dos familiares e amigos, mas deve sempre ter em atenção diversas coisas.

1. Se não for um familiar próximo, então ligue com a família da pessoa ou para o hospital para saber se, e quando pode visitar a pessoa internada.

2. Se for possível, ligue com o paciente e pergunte se ele está disposto a receber visitas.

3. Planeie uma visita que não demore demasiado tempo, pois usualmente quem está doente não tem a disposição para fazer conversa, ou por vezes energia, para receber outra pessoa durante longos períodos de tempo.

4. Esteja atento ao facto da pessoa estar a ficar cansada com a sua visita. Se perceber que a pessoa está a querer dormir ou a ficar cansada, mesmo que esteja há pouco tempo com ela, despeça-se e visite-a noutro dia.

5. Usualmente as visitas nos hospitais públicos são limitadas a um certo número, por isso tente não demorar, ou tente saber se está outra pessoa à espera da sua saída para poder entrar.

6. Mantenha uma visita positiva, sendo uma pessoa positiva, cordial, simpática - não dê notícias perturbadoras. Anime sempre a pessoa, mesmo que ela seja negativa.

7. Leve consigo algo que saiba que pode entusiasmar a pessoa: uma revista sobre o tema favorito dela, uma moldura com a fotografia da família, um pequeno ramo de flores com vaso (nem todos os hospitais têm vasos ou permitem flores), um peluche, um jogo, um pequeno cesto de fruta (pergunte antes se pode levar fruta ou algo para a pessoa comer).

8. Se for feito algum tratamento ou servida alguma refeição durante a sua visita, deixe o paciente ficar a sós durante esse período, saia do quarto, e volte depois.

9. Evite colocar perfumes, ou transportar odores fortes que possam perturbar a pessoa, especialmente se ela estiver com náuseas.

10. Se o quarto de hospital for partilhado, cumprimente os restantes doentes e suas visitas quando chegar e quando sair; se achar oportuno deseje também as melhoras.

11. Se levar consigo alguma criança para visitar a pessoa internada, antecedentemente telefone para o hospital para saber se pode levar uma criança consigo durante a visita.

12. Se for permitida a visita de crianças, previamente, explique à criança que vai entrar num hospital onde não pode brincar e fazer barulho, e certifique-se que assim o é. Nunca permita que ela esteja sem supervisão. Também não a force a cumprimentar o paciente se esta não se sentir confortável com isso.

quarta-feira, Maio 26, 2010

Criança vê, criança faz. Seja um exemplo positivo.

Não se pode deixar de ver este vídeo com um olhar de "é de facto verdade". O exemplo, quando é bom, é uma virtude. Nada como começar por quem mais absorve os exemplos, sejam eles bons ou maus: as crianças. Seja um exemplo para quem o rodeia, acredite, isso fará o mundo melhor.

sexta-feira, Maio 07, 2010

Como cumprimentar alguém num restaurante


Todos já nos deparamos com amigos, conhecidos, colegas de trabalho em diversas circunstâncias e locais. Cada circunstância em cada local distinto pode pedir uma forma diferente de cumprimentar a outra pessoa. Como tudo na etiqueta e boas maneiras é uma questão de bom senso. Fica aqui uma ideia geral para saber como agir quando encontrar um conhecido ou conhecida num restaurante.

Uma das situações onde nunca se sabe bem como se deve cumprimentar alguém, é quando se encontra alguém conhecido a jantar num restaurante. Se está a chegar ao restaurante e encontra pessoas conhecidas a jantar, é natural que vá cumprimentá-las à mesa delas.

No caso de ser um homem e estar acompanhado com uma senhora, antes de ir cumprimentar alguém a outra mesa deve esperar que primeiro a senhora se sente à mesa, e só depois de avisar a pessoa com quem está que vai apenas cumprimentar um conhecido, é que deve ir cumprimentar a outra, ou outras pessoas. Em quaisquer que sejam as circunstâncias não deve nunca demorar-se muito a cumprimentar as outras pessoas, pois é de mau tom deixar outras pessoas à sua espera.

No caso de ser uma senhora a encontrar outra pessoa num restaurante, especialmente se essa pessoa for um senhor, é natural que este se levante para a cumprimentar. Neste caso diga a priori que não é necessário levantar-se e deseje um bom jantar a todos.

Quando cumprimentar outras pessoas que estão a jantar, não obrigue ninguém a levantar-se nem cumprimente com aperto de mão ou beijo quem esteja a jantar. Conforme a hora do dia, deseje uma boa noite, seja simpático, acene com a cabeça deseje uma ótima refeição a todas as pessoas e diga que tem outra(s) pessoa(s) à sua espera.

terça-feira, Abril 27, 2010

Como distribuir os convidados à mesa num jantar formal


Algo que ainda permanece nos dias de hoje é a forma como se sentam rigorosamente os convidados num jantar formal. Num jantar formal deve respeitar-se a hierarquia dos convidados.
Na distribuição dos lugares à mesa existem dois tipos de distribuições possíveis: “à francesa” e “à inglesa”. Cada uma destas normas distingue-se pela distribuição dos convidados pela sua importância social, organizando-os de forma crescente ou decrescente.
Na distribuição dos convidados “à francesa” o lugar da presidência da mesa é o central, decrescendo a importância dos convidados do centro para as pontas (nas pontas não se sentam convidados).
Na distribuição dos convidados “à inglesa” a presidência é ocupada nas extremidades da mesa, e neste caso a importância dos lugares cresce do centro para as pontas.
A presidência da mesa é geralmente ocupada pelo casal anfitrião do jantar, que na realidade distribuirá os lugares como desejar: pelo grau de amizade, pelo parentesco, pela idade, etc…
Os homens alternam sempre com as senhoras, para tornar a mesa equilibrada e para dar uma certa harmonia ao ambiente.   
Num jantar mais formal, os lugares de mesa devem estar marcados com o nome de cada convidado escrito em marcadores de lugar colocados em frente a cada prato. Cada convidado deve ser escoltado por pessoas destinadas a esse fim, ou até pelos filhos mais velhos da casa.
Porém, nem sempre a presidência da mesa é dada aos anfitriões; estes podem preferir homenagear alguém como uma pessoa mais velha da família, um amigo, ou até um ministro ou presidente. Neste caso, o casal anfitrião ocupará os lugares à mesa mais importantes - logo a seguir aos lugares da presidência.
Os lugares de honra para as senhoras serão sempre o primeiro à direita do anfitrião, e o segundo à esquerda. Para os cavalheiros serão: o primeiro à direita e o segundo à esquerda da anfitriã.

sexta-feira, Abril 16, 2010

Obrigações dos convidados de um casamento


Embora os deveres dos convidados de um casamento dependam da formalidade do casamento, existem deveres comuns a qualquer evento desta natureza.



• Pagar as suas próprias indumentárias, excluindo as flores da lapela (boutonnière ou corsage)

• Tratar do transporte para o local do casamento, a não ser que os noivos tratem eles disso

• Oferecer um presente ao casal de noivos

• Compreender os seus deveres e seguir as instruções dadas pelos noivos

• Chegar a horas a todos os eventos relacionados com o dia do casamento

• Presenciar com respeito a cerimónia do casamento

• Ajudar a noiva e noivo no que eles necessitarem

• Ajudar algum convidado mais idoso ou outra pessoa que necessite de alguma ajuda ou orientação

• Cuidar das crianças acompanhantes

• Estar disponível para ser fotografado(a)

• Ser educado(a), simpático(a) e cordial para com os restantes convidados do casamento

domingo, Março 28, 2010

E se a outra pessoa molha o mesmo aperitivo mais que uma vez no molho comum?



Muitas vezes existem uma variedade de aperitivos e apenas uma taça de molho para molhar esses aperitivos.

Supostamente cada pessoa pegará num aperitivo, molhá-lo-á apenas uma vez na taça de molho e de seguida comerá todo o aperitivo. Se molhar o aperitivo no molho comum a mais pessoas mais do que uma vez, depois de o trincar, estará supostamente a partilhar os seus germes com todos os outros que molharem os seus aperitivos no mesmo molho. 
Se aconteceu isto com convidado em sua casa, certamente não vai querer que outros convidados partilhem os germes dessa pessoa. Se existir a confiança necessária para com a pessoa, discretamente diga-lhe para não fazer mais isso, dizendo algo como: “Certamente não percebeu, mas molhou o aperitivo mais que uma vez no molho, isso não boa ideia pois é uma forma de partilhar a sua saliva com outros. Vou levar o molho para a cozinha e substitui-lo.” De seguida pegue no molho leve-o para a cozinha, e o substitui por outro ou se esquece de o fazer :) 
Se for um dos convidados e se aperceber que outra pessoa está a molhar o aperitivo mais que uma vez no molho comum, não tem mal nenhum dizer à pessoa anfitriã que deve trocar o molho. Se conhecer bem a pessoa que o está a fazer, e tem a intimidade necessária para a chamar à atenção sem a ofender, então deve fazê-lo.   

sábado, Março 27, 2010

O que acontece com os presentes oferecidos aos noivos se o casamento for cancelado

Todo o tipo de presentes, incluindo as ofertas em dinheiro, devem ser devolvidos aos seus ofertantes. As únicas exceções podem ser objetos monogramandos com as iniciais dos noivos, presentes que mesmo assim os convidados insistem para que algum dos noivos fique com eles, tal como um livro de casamento. É sempre importante usarem o discernimento, e certifiquem-se que ao devolverem os presentes, colocam uma nota manuscrita a agradecer a quem o ofereceu.


Por vezes devolver os presentes pessoalmente pode ser doloroso, portanto não há mal algum e é compreensível que os noivos os devolvam por correio com uma nota que pode dizer algo como: “Queridos João e Alberta, lamento ter de vos informar que o Pedro e eu cancelamos o casamento. Encontro-me a devolver a jarra que ofereceram com tanto carinho. Um grande abraço. Patrícia”.

Tradicionalmente a responsabilidade de devolver os presentes de um casamento cancelado era da noiva, mas nos dias que correrem é uma tarefa que bem pode ser repartida por ambos os noivos, com a ajuda de amigos e familiares.

sábado, Março 13, 2010

Como convidar outras pessoas para jantar no restaurante e fazê-los perceber que cada um vai pagar a sua parte?



Saiba que pode ser um anfitrião/anfitriã e pedir aos convidados para pagarem. Decida se pretende apenas organizar um evento ou apenas juntar uns amigos para conviverem, onde cada um paga a sua parte respetiva.

O importante aqui é que comunique a sua intenção com algum cuidado. Por exemplo se disser: “ Juliana, tu e o Pedro gostariam de juntar-se a nós no restaurante X no próximo sábado à noite? A Ana e o Luís também vão jantar. Acho que poderia ser divertido juntarmo-nos todos. Diz-me se pretendes comparecer para que poder fazer a reserva.”Ao colocar as coisas desta forma estará a ser o coordenador social do evento em vez de ser o anfitrião/anfitriã.

Como anfitrião/anfitriã deveria enviar um convite escrito para uma ocasião mais formal, ou apenas dizer: “Eu e a Margarida vamos oferecer um jantar sábado à noite. Podem juntar-se a nós como nossos convidados? ” Desta forma está implícito que será a pessoa a pagar o jantar.

A mãe de um dos noivos pode ser madrinha de casamento?



Muitos noivos questionam-se quem “deve ” ser madrinha ou padrinho de casamento. O padrinho ou madrinha de casamento deve ser o melhor amigo/melhor amiga do noivo/noiva.
Se a mãe da noiva for a sua melhor amiga e a noiva gostar que a sua mãe seja sua madrinha no dia do seu casamento, porque não?

Porém, a mãe da noiva tem obrigações no seu papel de mãe da noiva, e o facto de ser madrinha de casamento ainda lhe dá mais responsabilidades. Uma noiva deve ter este facto em consideração se decidir convidar a sua mãe para madrinha do seu casamento.

De qualquer forma, a mãe já tem um grande papel no casamento da sua filha, mas se é a melhor amiga da noiva, porque não ser também a sua madrinha de casamento?

quinta-feira, Dezembro 10, 2009

Duas festas de casamento: quando oferecer o presente de casamento?


















Esta situação relacionada com o casamento é bastante comum: quando os noivos convidam para uma cerimónia de casamento civil discreta, e mencionam que mais tarde vão comemorar na igreja, ou numa festa de casamento mais formal. Quando oferecer o presente de casamento? Na cerimónia civil ou esperar pelo casamento na igreja?


O ideal é tentar saber se deve oferecer o presente de casamento agora ou mais tarde na outra festa de casamento, tentando saber essa resposta junto da família dos noivos. Usualmente a família sabe responder a estes assuntos, especialmente os pais dos noivos ou a os padrinhos de casamento. Se isso não for viável, deve tentar perceber se de facto irá mesmo acontecer uma festa de casamento formal depois de uma cerimónia menos formal.

Se esta ideia de fazer outra festa de casamento mais formal não for uma certeza, e for apenas um desejo, então deve oferecer o presente de casamento na cerimónia de casamento. Se decidir esperar pelo casamento mais formal para oferecer o presente de casamento, não deve deixar de enviar ao casal de noivos um cartão a desejar-lhes felicidades, e a dizer que aguarda com grande emoção o dia da recepção do casamento.

domingo, Novembro 15, 2009

Quando os pais de um dos noivos pagam o casamento, quem convida?



Nos dias que correm nem sempre os pais pagam o casamento. Todavia, caso os pais do noivo, ou da noiva, paguem o casamento por inteiro, deverão colocar o convite em nome deles, e não incluir o nome de mais ninguém?

A tradição onde os pais da noiva pagavam o casamento na sua totalidade está a desaparecer. Hoje em dia existem compromissos que equilibram os custos do casamento entre noivos e pais. Mas no caso de ser apenas um dos pais do casal a pagarem o casamento, estes funcionam como anfitriões, logo o convite deverá ser feito em nome deles.

Quando se recebe um convite de casamento onde ambos os pais dos noivos convidam, assume-se que juntos contribuíram para as despesas do casamento, logo serão ambos anfitriões.

Todavia, antes de imprimirem os convites de casamento, conversem com os pais que não vão ser mencionados no convite de casamento e expliquem-lhes que como um dos pais pagou o casamento, os convites serão endereçados por eles. Isto para que eles não pensem que isso aconteceu por algum tipo de lapso, ou de desrespeito por eles.

segunda-feira, Outubro 26, 2009

Vizinhos curiosos, o que fazer?























Se tem daqueles vizinhos que adoram saber sobre tudo sobre sua vida, querem saber quanto custou o carro, quem era o senhor que esteve em sua casa, se o seu filho já terminou a universidade…, o que fazer sem ser mal-educado(a)?


Saiba que se não quiser responder a questões pessoais não tem de o fazer. Existem diversas formas de dar a volta a este tipo de situação. Uma das formas é responder com humor, outra e responder com "resposta não resposta".


Poderá dizer algo como “Paguei mais do que devia” ou “A escola é muita cara hoje em dia por isso, o melhor é que o meu filho termine a universidade rápido”.

A outra forma é ser vago, sem responder ao que a pessoa quer saber, dizendo algo como “Nem quero pensar no preço”.


A forma mais objectiva é dizer directamente e diplomaticamente que não gosta de falar acerca de dinheiro, mudando de assunto logo de seguida. Desta forma será perceptível que não adianta perguntar coisas privadas da sua vida, pois não irá responder.

O que fazer quando estiver a jantar na presença de outros e tiver comida na boca que não consegue mastigar ou engolir?



Esta situação pode-se aplicar a situações que englobam caroços de azeitona, espinhas de peixe, etc.



Deverá colocar o garfo junto à sua boca e à frente do garfo coloque a outra mão sobre a boca. Coloque o pedaço de alimento sobre o garfo, o mais discretamente possível. Depois use o garfo, ou a colher, caso seja o caso, e coloque o pedaço do alimento perto da berma do prato, de forma discreta, de preferência por baixo de uma folha de alface ou outra camuflagem. Evite remover qualquer coisa da sua boca com os dedos, se for possível, é claro, ou mesmo de colocar algo num guardanapo.

quarta-feira, Setembro 02, 2009

O que oferecer quando se é convidado para um jantar?


A chave para escolher o presente perfeito para oferecer a quem nos convidou para um jantar é: selecionar algo que agrade a quem oferece o jantar, mas sem perturbar o fluir da festa.

Evite a oferta de flores na hora pois isto requer que os anfitriões necessitem de procurar um vaso para as colocarem. Também não leve uma sobremesa, pois os anfitriões terão muito provavelmente a sobremesa já preparada, e a sua poderá não se coadunar com o jantar; não mencionado que os anfitriões terão o sentimento de obrigação de servir também a sua sobremesa.

Presenteie os anfitriões com algo, de preferência personalizado, como compota caseira, chocolates, chás gourmet, uma vela decorativa…

Enviar algo antecipadamente, como um arranjo de flores que acrescentará um ar ainda mais festivo ao jantar, pode ser uma ótima ideia, até porque desta forma dará aos anfitriões a opção de colocarem as flores num local apropriado.

Se o papel de anfitrião for o seu, e receber um presente que perturbe o jantar, então diga simpaticamente “Isto é ótimo – guardá-lo-ei para a próxima ocasião especial onde possa ser apreciado como merece.”

sábado, Junho 27, 2009

Mensagens de telemóvel – boas maneiras


Então quais são as boas maneiras no que diz respeito às mensagens de telemóvel na presença de outros? Para determinar as boas maneiras relativas às mensagens de telemóvel é necessário considerarmos o que é que poderá envolver bom senso e “sentido do outro”.
Quando nos questionamos sobre as boas maneiras relativas ao facto de enviar mensagens de telemóvel à mesa, surge muitas vezes uma sensação de :” Não sei bem se de facto é adequado…”. Mas não é necessário pensar muito, e recordar um amigo que durante um jantar passou esse mesmo jantar a enviar mensagens de telemóvel. Que tal a sensação? Provavelmente não há margem de dúvida: desadequado e sensação de pouca consideração. Resumindo: mensagens de telemóvel à mesa não são de todo boas maneiras.
Claro que se estiver sozinho a jantar, isto simplesmente já não se aplica. Mas caso esteja com amigos, colegas e família, então é tempo de estar realmente com eles e não de estar a “teclar”.
E mesmo que pense que pelo facto do seu telemóvel ou Blackberry estar no seu colo enquanto escreve a mensagem, não se ver, ou ser silencioso, ao contrário de falar ao telemóvel, a realidade é que estará a olhar para o seu colo e não a prestar atenção às pessoas que estão consigo, e todos irão perceber!
Regra geral: se estiver em algum tipo de interação social (conversa, jantar, reunião, palestra, aula, jantar, tomar café….) não escreva mensagens de telemóvel.
Se de facto, excecionalmente, necessitar de comunicar com alguém que não esteja presente, peça desculpa, levante-se e vá enviar uma mensagem, e volte o mais rápido possível, e não repita isto mais que uma vez.

segunda-feira, Abril 20, 2009

Etiqueta acerca do guardanapo


Por vezes o guardanapo pode ser uma verdadeira confusão: onde o colocar, quando o remover,…

Quando se sentar à mesa coloque logo o guardanapo no seu colo, ou em última opção faça-o quando a sua bebida chegar – se esperar que a comida chegue para colocar o guardanapo no colo, quando o empregado de mesa chegar para servir a comida ele poderá não ter onde a colocar.

Se tiver de se levantar durante a refeição, coloque o guardanapo na mesa ao lado do garfo – não necessita de o dobrar, mas também não o coloque completamente amachucado. Em opção, poderá também colocar o guardanapo na cadeira, especialmente se estiver mais sujo, para que as outras pessoas não tenham de olhar para um guardanapo sujo sobre a mesa. Mas se estiver realmente muito sujo, e capaz de sujar a cadeira, então deverá chamar o empregado para substituir o guardanapo por um limpo.

No final da refeição, coloque o guardanapo sobre a mesa.

segunda-feira, Setembro 15, 2008

Presentes de casamento







Existem muitas dúvidas acerca dos presentes de casamento; lista de casamento, dinheiro, quanto gastar, e oferecer quando e o quê...



Quando oferecer

O presente de casamento deve ser enviado de preferência antes do dia do casamento. Logo que receba o convite de casamento deve tentar tratar de enviar um presente com alguma brevidade. Usualmente usa-se enviar o presente de casamento para a casa da noiva, mas pode ser enviado para a casa de um dos noivos. Se preferir também pode enviar o presente depois do dia do casamento - no máximo até 1 mês. Os presentes de casamento não devem ser entregues no dia do casamento, pois nem sempre existe alguém para os guardar e os noivos certamente que não vão estar a pensar nisso durante o dia.

Quanto gastar

Para isto não existem propriamente regras, deve considerar o quanto pode gastar e conjugar isso com a sua proximidade emocional com os noivos.


Presentes da lista de casamento

As listas de casamento são feitas para facilitar a vida a todos: aos noivos que recebem menos presentes repetidos ou indesejados e aos convidados que não têm de andar de loja em loja à procura de um presente adequado. Mas se não pretender oferecer um presente da lista de casamento não tem de o fazer. Isto é meramente opcional.

Oferecer dinheiro como presente

É uma questão de opção. Embora alguns noivos prefiram dinheiro, nada diz que tem de o fazer. Pode simplesmente oferecer um presente que considere ser adequado. Pode também oferecer algo intermédio: um cheque-prenda de uma loja à sua escolha, onde mais tarde os noivos poderão dirigir-se e adquirirem um produto escolha deles.

Não receber feedback dos noivos

Esta situação é complicada. Se enviou um presente e não recebeu um feedback da parte dos noivos (nota de agradecimento) é uma situação delicada, pois eles podem não ter realmente recebido o seu presente. Em último caso, deve ligar com os noivos e perguntar se chegara a receber o presente. Até um mês depois do dia, os noivos devem sempre enviar um cartão de agradecimento a agradecer os presentes que receberam dos convidados.